7 de fevereiro de 2017

Sopro



Seus planos embarcaram em outro vagão,
seus sonhos foram pintados de preto.
E sem aviso prévio, sem informação,
ficou torto o que antes era tão perfeito.

Suas memórias agora impressas em folhas soltas
sem índice, sem ordem, sem numeração.
Você anda, mas sente que está só dando voltas
como num labirinto, sem paredes, sem direção.

Tente enxergar algo para se agarrar
para manter-se firme onde está
ou então espere que o vento sopre
e te carregue daqui para outro lugar.



Diário

fico parada observando o nada, a torneira que pinga achando estranho uma pessoa que tropeça e não xinga mas na verdade eu morro é de dó ...