30 de março de 2015

Sangue



Na tentativa de fazer uma boa ação

Voltei com uma dor no coração

E do médico pedi uma explicação:

Por que eu não?


Agora sim, entendi o doutor

Eu me livrei do tumor

Mas o meu sangue jamais será um primor

Então, o que resta é meu clamor:


Amigos, doem sangue por favor!  



Nenhum comentário:

A moça do bonde

A moça é daqui, de lá, de longe ela acorda cedo todo dia, pega o bonde ela não quer virar estatística de ONG. A moça é daqui, de l...