6 de novembro de 2012

EN tu LHO



Para alguma coisa ficar nova de novo,
ficar melhor do que era,
é necessário que se faça barulho,
que tenha quebradeira,
que cause incômodo.
Reforma, que gera entulho.

Incomoda primeiro para depois aliviar.
E o mais importante,
leve o entulho pra longe,
pra outro lugar,
depois que tudo acabar.

Olhar em voltar e ver tudo bonito,
Do jeito que se sonhou.
E no final um sorriso como uma legenda que diz:
valeu a pena esperar pelo que se renovou.

Às vezes obras se fazem necessárias
porque o ambiente deve ser agradável
aos olhos
aos pulmões
ao coração.

Mãos à obra!
Reforme-se!
Seu cenário não precisa ter a mesma cara sempre.

Nenhum comentário:

A moça do bonde

A moça é daqui, de lá, de longe ela acorda cedo todo dia, pega o bonde ela não quer virar estatística de ONG. A moça é daqui, de l...