18 de julho de 2011

7ª sessão


Como cantaria o Cidade Negra em 1991: "ei, ei, estamos aí, pro que der e vier..."
Faltando apenas 23 sessões para o fim. Minha pobre mãozinha doeu pra cacete viu!? Nossa... Parece que a cada dia que passa o cateter vai ficando mais grosso, Jesus!!!

Hoje vi o garoto Marksuel, perguntei sobre segunda-feira passada e realmente ele não esteve no Centro de Quimioterapia. Estava com a mãe e a avó, mas fui atendida tão rapidamente que nem deu pra conversar com ele, apenas falei 'oi' e recebi um sorrisão em troca.

Fico com uma dó. Tem paciente que fica lá horas esperando, um dia perguntei para uma das meninas da recepção porque algumas pessoas esperam tanto, ela respondeu que depende muito do oncologista que as atende. Graças a Deus que a Dra.Maria Nunes é até rápida e ainda é superintendente da quimioterapia da Santa Casa, ou seja, tem menos pacientes que os outros médicos. Que sorte a minha!

Tive um pouco de dor de barriga, mas a cabeça AINDA não doeu.

Para finalizar a postagem desta segunda-feira, Paulo Leminski:

Razão de ser

"Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece.
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?"


Nenhum comentário:

Diário

fico parada observando o nada, a torneira que pinga achando estranho uma pessoa que tropeça e não xinga mas na verdade eu morro é de dó ...