19 de outubro de 2010

TROPA DE ELITE 2


Ficha técnica
Direção: José Padilha
Roteiro: José Padilha, Bráulio Mantovani e Rodrigo Pimentel
Duração: 115 minutos

Ontem finalmente fui assistir ao TROPA DE ELITE 2 - O Inimigo Agora É Outro.
Em plena segunda-feira e a última sessão - as 22h00, completamente lotada.

Com o enredo bem mais elaborado que o anterior, José Padilha me deu um soco na boca do estômago em seu último longa. E eu realmente espero que tenha doído em outras pessoas também. Aí você vai me perguntar: qual a novidade contada nessa ficção que não aconteça na vida real? Nenhuma! Mas vou dizer, Padilha conseguiu me deixar envergonhada. É, vergonha mesmo, acanhamento sabe?! Por ser brasileira e por exercer uma democracia tão adulterada, depreciada, satirizada e além de tudo, obrigatória. Uma democracia que só promete, promete, promete, até cansar, até a gente fingir que acredita. Tudo vai ser resolvido, tudo vai ficar bem, teremos a saúde, a segurança e a educação que merecemos.
Sistema doente que contamina todo o resto que vem depois.

Uma das cenas que mais me fez parar pra pensar foi a dos policiais milicianos extorquindo dinheiro da comunidade em cima de contravenções, digamos, "menores", como o transporte ilegal ou os "gatos" das TV's por assinatura e da energia elétrica. Quer dizer, mesmo que acabassem completamente com o tráfico, com o consumo de drogas ilícitas, de alguma forma a população local seria lesada por eles, porque eles também são lesados, pelo sistema. Efeito dominó. E nós, que ficamos no meio, somos lesados de todas as formas.

Resolvi que vou votar NULO agora no segundo turno para presidente.
José Padilha e a mais que convincente atuação de Wagner Moura me deixaram completamente desiludida.
Uma pena?! Talvez...

Para refletir: numa democracia cada nação tem os governantes que merece.
Fato.

Diário

fico parada observando o nada, a torneira que pinga achando estranho uma pessoa que tropeça e não xinga mas na verdade eu morro é de dó ...