28 de abril de 2010

Noite do Griot - ELISA LUCINDA (impressões)











Francamente!
Elisa Lucinda é assustadoramente interessante. Que figura...
Já entrou em cena cantando à capela "Palavras ao vento", música gravada por Cássia Eller e que tem tuuudo a ver com o evento - GRIOT.
Contou histórias de vida. De preconceitos. De mesquinharia. E de alegrias também.
Declamou lindamente poemas - dela e de outros.
Com suas litorâneas pernas de fora, ela tirou isqueiro, cigarro e dinheiro do cabelo - sim, do cabelo, pra mostrar que de ruim seu cabelo não tem nada, rss.
Alguém a perguntou sobre a sensualidade em seus poemas e eu a pedi que declamasse "Notícias do Feminino", de seu mais recente livro A Fúria Da Beleza. Ela não só me escutou como respondeu: "ele está na lista, já já...".

Espontânea, sedutora e inteligente.
Olhos verdes encaixados numa pele mulata, que carrega uma poesia que encanta, choca e faz pensar.

E mesmo de vestido curto, terminou a Noite do Griot de ontem beijando o chão do Teatro Alterosa.

Autografou meu livro agradecendo pela minha INTIMIDADE com sua obra.
Ai, ai...

3 comentários:

Pirraça disse...

Belo texto...

Sabe me dizer o nome da obra q não da autoria dela,(rs) q ela contou q a mãe dela achou muito forte p ela qndo jovem??
desde já, grato.
ADRIANO
amacielc@hotmail.com

Suzana Luna disse...

Pior q nao sei... Só se tem a ver com "por aí", rss. Até pesquisei na net, mas nao achei nada...

Anônimo disse...

Eu sei é o cravo e a rosa!
espero ter ajudado

Diário

fico parada observando o nada, a torneira que pinga achando estranho uma pessoa que tropeça e não xinga mas na verdade eu morro é de dó ...