26 de fevereiro de 2010

NÃO PISE NA GRAMA


Placa inútil e amarela:
"não pise na grama"

Amarela
pela ausência de girassóis.

Inútil
porque não tenho meus pés no chão.

Fábio Rocha
(do livro TUDO PELOS ARES)

8 de fevereiro de 2010

Por Cris Guerra:


EXATO

Um mais um será sempre igual a dois.
Um menos um, zero.
A morte é matemática.
A vida, não.
A vida é delicada e inexata.
É pra quem sabe brincar de poesia.

1 de fevereiro de 2010

Impressões pós show....



Bom, é o seguinte: devo assumir... Adorei o show!
Já fui vááááárias vezes ao Chevrolet Hall, mas só tinha visto o lugar tão cheio assim, em sua lotação máxima, uma única vez: no primeiro show aqui em BH do disco "O silêncio que precede o esporro", do Rappa.
Todos cantando juntos todas as músicas, repertório bacana, algumas que eu já tinha ouvido no rádio e a grande maioria que conheci ontem e gostei.
A Dolores é um show à parte: cantou deitada no chão, dançou (uns passinhos bizarros, é verdade, rss, mas demonstrando extrema animação!) e até desceu do palco pra fazer um contato físico com a galera. Conversou com a plateia (em inglês, o que me fez ficar no método dedutivo de tradução, rs) e entrou em cena com a bandeira de Minas Gerais amarrada no pescoço.
Enfim, as impressões foram as melhores possíveis.
Recomendo sim, ouçam e conheçam THE CRANBERRIES, eu farei o mesmo...
Abraços e até breve!
.
.
.
.

A temer

Nascemos e fomos adestrados para sentir medo. Medo do desconhecido por todos medo do que já foi vivido por tolos medo do que virá a...